O que é Crâniopuntura?

A craniopuntura surgiu na China, através de um médico chamado Bian, que nasceu em 5 a.C. Esse médico pioneiro curou um príncipe que sofria de síncope cadavérica, durante uma apresentação ao público.

Mas foi somente a partir de 1950 que médicos chineses começaram a aprimorar a craniopuntura, e principalmente após 1960, quando se teve um desenvolvimento no campo da neurologia, através de um neurocirurgião chinês chamado de Chiao Shun Fa, que desiludido com os resultados da medicina ocidental no tratamento das sequelas neurológicas, passou a estudar acupuntura e teve a brilhante idéia de usar os pontos no couro cabeludo, e assim ter um efeito mais rápido, pois estava próximo ao córtex cerebral.

Então ele começou a associar as técnicas da acupuntura de acupuntura aos conhecimentos da neurofisiologia tratando paralisias por doenças cerebrais, e conseguiu reverter uma paralisia em membro superior direito de um paciente, causada por uma endarterite cerebral.

Em 1989 a craniopuntura foi reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A craniopuntura é um microssistema, que tem seus pontos localizados no crânio e faz referencia a uma região distal, portanto tem a representação do corpo em pontos localizados na cabeça.

É indicada parra paralisias de membros, comprometimentos neurológicos em geral, afasias de origem cerebral, vertigens, Alzheimer, Parkinson, esclerose múltipla, AVE, nestesias aplicadas a cirurgias, déficit motor, alterações fisiológicas e energéticas dos órgãos e vísceras segundo a MTC e dores em geral.

A estimulação das agulhas pode ser responsável por efeitos secundários, como: cefaléias, palidez, vistas escurecidas, náuseas, vômitos, sudorese, membros frios, estados lipotímicos (perda de força muscular) ou síncope (desmaio), coceira em membros e alteração da freqüência cardíaca. Caso isso ocorra, é necessário deitar o paciente e elevar os membros inferiores até que esse quadro melhore, geralmente passa rápido.

Deve-se evitar a estimulação craniana em casos de hemorragia cerebral descompensada, hipertensão arterial descompensada, febre alta, insuficiência cardíaca.

A craniopuntura de Yamamoto, conhecida pela sigla YNSA (do inglês Yamamoto New Scalp Acupucnture), ou até mesmo como craniopuntura japonesa, foi desenvolvida por Toshikatsu Yamamoto por volta de 1960. É realizada através de estímulos em 5 pontos básicos e sensoriais na região do crânio com representações somática do corpo que, quando punturados estimulam áreas corporais distantes, auxiliando no tratamento de patologias, principalmente as dolorosas e neurológicas.

Atualmente a craniopuntura de Yamamoto tem sido utilizada com mais frequência para o tratamento de dores crônicas e agudas, distúrbios funcionais e no tratamento de patologias neurológicas. No tratamento das dores agudas pode-se obter resultados imediatos com resolução total da dor e amplitude de movimento em apenas uma sessão. Em tratamento das dores crônicas, são necessárias mais sessões, sendo a quantidade variável de acordo com cada resposta do paciente e a cronicidade da doença.

Nas patologias neurológicas observam-se alterações na coordenação motora e força, nas primeiras sessões, porém, assim como na dor crônica, é necessário um número maior de sessões, e nem sempre os sintomas desaparecem completamente. Uma grande vantagem da acupuntura YNSA, é que esta técnica pode ser associada a outras técnicas de acupuntura e pode-se punturar os pontos e realizar exercícios fisioterapêuticos, por exemplo.

Graduado em medicina em Tóquio no Nippon Medical College, oDr. Toshikatsu Yamamoto, foi para os Estados Unidos, onde estudou durante 2 anos na Universidade de Columbia e estagiou em anestesiologia no Hospital Saint Lukes em Nova Iorque. No início dos anos 60 voltou a morar no Japão.

Observando camponeses que, devido à posição curvada, apresentavam muitas queixas álgicas na coluna, começou então a realizar bloqueios anestésicos com lidocaína a 0,5%, porém acidentalmente esqueceu-se do anestésico e aplicou em uma senhora uma injeção de água bidestilada, a qual foi muito dolorosa. No dia seguinte, a senhora retornou sem dores e pediu que o Dr. Yamamoto aplicasse novamente a injeção. Sem conseguir explicar como tinha acontecido, resolveu procurar um acupunturista e iniciou estudos em acupuntura, pois imaginou que os efeitos estavam relacionados à estímulos de pontos e meridianos de acupuntura.

Dez anos depois, nos anos 70, ao palpar a região da testa de um paciente, percebeu que ele sentia uma irradiação nos membros superiores. Iniciou essa pesquisou em outras pessoas e percebeu que um determinado ponto na testa possuía relação reflexa no membro superior, assim descobriu um dos pontos que denominou de ponto básico C. Ele continuou pesquisando e, em 1973, descreveu os pontos básicos A, B, C, D e E, os quais eram utilizados para o tratamento de dores e distúrbios motores.

Posteriormente foram desenvolvidos os pontos sensoriais (olho, nariz, boca e ouvido), cerebrais (cérebro, cerebelo e gânglios da base) e os pontos Y (que correspondem aos zang fu da MTC) e às áreas diagnósticas (cervical e abdominal).

A YNSA é dividida em quatrp grupos de pontos:

– Pontos básicos: aparelho locomotor;

– Pontos cerebrais: cérebro, cerebelo e gânglios da base;

– Pontos sensoriais: órgãos dos sentidos;

– Pontos Y: órgãos internos.

Em 1980 teve seu reconhecimento internacional no Japão, pela associação japonesa de Ryodoraku e posteriormente na Alemanha.

Juntamente com a YNSA pode-se associar acupuntura sistêmica, fisioterapia, exercícios ativos, passivos e ate mesmo passivos assistidos ou atividades funcionais para melhorar quadros de restrição de movimento. As agulhas devem ser mantidas por cerca de 20 minutos. O número de sessões depende da cronicidade da patologia, em casos agudos geralmente a melhora é imediata e em casos crônicos são necessárias número maior de sessões.

A craniopuntura de Yamamoto é uma técnica de microssistema que apresenta na prática clínica, uma ferramenta que possibilita ao terapeuta aliviar quadros de dor, ou alterações fisiológicas e energéticas dos pacientes, com eficácia e resultados imediatos, que eleva a confiança no tratamento, e possibilita a fidelização do paciente.

18/11/2020

0 responses on "O que é Crâniopuntura?"

Leave a Message

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X