Acupuntura no tratamento da infertilidade

Começo esse texto lembrando que você, acupunturista ao tratar um (a) paciente com infertilidade antes de usar suas agulhas, use a empatia e saiba que esse paciente precisará de toda sua sensibilidade e principalmente bom senso.

A infertilidade é multifatorial, inúmeras são as possibilidades para que ela aconteça no homem e principalmente na mulher. É muito comum quando se fala de infertilidade já pensarmos inicialmente em um problema com a mulher, porém é muito mais comum do que se imagina esse processo vir de uma questão relacionada ao homem, e está tudo certo quando a isso. O tratamento ideal seria aquele em que o acupunturista conseguisse realizar o tratamento com o casal, pois além dos possíveis desequilíbrios físicos os desequilíbrios energéticos influenciam muito desde a concepção ao pós-parto.

Para a medicina chinesa inúmeros são os desequilíbrios energéticos que são desencadeadores da infertilidade, portanto torna-se necessário fazer uma avaliação detalhada de cada paciente de forma individualizada para determinar a síndrome por meio da análise da língua, pulso além da associação dos sinais e sintomas com os cinco elementos e emoções.

Na fertilidade feminina temos um eixo reprodutor que atua na atividade do ciclo menstrual que são eles coração – útero – rim. O coração por meio do Bao Mai se liga ao útero, permitindo assim a nutrição da região com qi e sangue, esse canal de conexão abre e fecha o útero, logo rege o período da ovulação. Já o rim, é conectado ao útero por meio do canal Bao Luo que envia jing qi (energia ancestral) ao útero e se fecha depois do período de ovulação e auxiliará no processo de fecundação.

O sangue tem uma relação direta e de extrema importância na fertilidade, logo os meridianos de baço, fígado e pulmões auxiliam na preparação do corpo para a gestação, pois o baço produz o sangue, o fígado armazena e circula e os pulmões por meio da respiração governa o qi.

Dois meridianos extraordinários contribuem diretamente para uma boa qualidade e regularidade do ciclo menstrual, logo são excelentes opções no tratamento da fertilidade que são eles, Chong Mai (BP4) e Ren Mai (P7), o que irá determinar qual deles são indicados no tratamento é a avaliação geral das síndromes.

Para que a paciente esteja preparada para o processo de gestação devemos levar em consideração a qualidade das energias yin e yang, do sangue e do útero. A energia yin e yang advém de uma boa respiração e alimentação, logo a alimentação saudável torna-se de extrema importância para uma energia limpa além da atividade física que quando realizada com frequência melhora a capacidade da respiração e fortalece o coração. Com essas duas energias sendo geradas com qualidade o sangue será produzido com força e nutrirá o útero além de fortalecer a essência, preparando assim o corpo para uma possível gestação.

Lembro que inúmeros são os fatores de infertilidade, as disfunções ginecológicas são as mais comuns, portanto o acupunturista deve tratar a paciente como um todo e avaliar as causas pessoais daquela paciente em relação a infertilidade.

As síndromes não mudam nas mulheres que queiram gestar, os sintomas são os mesmos, o que deve ser analisado de uma forma diferente, é como essa síndrome afeta a saúde do qi, sangue e útero.

 

Referência: Curso infertilidade e saúde reprodutiva na MTC – Erika Nery

0 responses on "Acupuntura no tratamento da infertilidade"

Leave a Message

O seu endereço de e-mail não será publicado.